Browsed by
Tag: open-source

8 motivos pra programar em inglês

8 motivos pra programar em inglês

Vejo muitos brasileiros escrevendo código em português. Na faculdade até pode fazer um pouco de sentido por mais didático, mas vou apresentar alguns motivos pelos quais isso deve ser evitado no mundo real:

1. O motivo mais importante: inglês é o idioma internacional para código (e para documentações). Mais especificamente, o inglês americano é o padrão. Eu trabalho em uma empresa australiana e embora a Austrália siga a gramática britânica, o código que escrevemos segue a gramática americana (exemplo: “color” e não “colour”). Então se esse é o padrão mundial, por que não segui-lo?

2. Se você pretende um dia trabalhar fora do Brasil, potenciais empresas querendo te contratar vão querer ver seu código, mas não irão entender se estes estiverem em português. Então procure deixar seus repositórios no Github com código e documentação em inglês.

3. Os comandos e palavras-chave de linguagens em programação são em inglês, então mesmo que você queria escrever em português, vai acabar ficando inevitavelmente uma mistura.

4. Algumas linguagens e frameworks estão preparados para entender o inglês em termos de semântica. Exemplo: o Ruby on Rails sabe que a tabela no banco de dados para um determinado model deve ser sempre o nome do model no plural. Ou seja, ao ter um model “Person”, ele vai procurar uma tabela “people”.

5. Contribuições para projetos open-source devem ser em inglês. Eu sinceramente não conheço um projeto open-source famoso que não esteja em inglês.

6. Muitas empresas no Brasil já escrevem códigos em inglês. Então se eventualmente você começar a trabalhar em um dessas empresas, você terá que se adaptar de qualquer forma.

7. Acentos, “ç” e caracteres especiais não funcionam bem em todas as linguagens, fazendo que você tenha palavras escritas de forma incorreta se você as escrever em português.

8. Você treina e melhora seu inglês :-)

Como você contribui para um mundo melhor?

Como você contribui para um mundo melhor?

Somos consumidores assíduos de conteúdo (offline e especialmente online). E a idéia desse post é listar o que eu tenho feito em troca disso e também incentivar aos que não fazem a considerar a idéia! ツ

  • Eu mantenho esse blog desde 2009 (mais de 5 anos já!) com posts sobre Ruby, Rails, Linux, OS X, mobile, etc;
  • Mantenho também um canal no Youtube com screencasts técnicos;
  • No meu Github tem alguns projetos open-source, alguns bastante genéricos, como meus dotfiles e meus vimfiles;
  • Criei e mantenho alguns grupos de discussão, como Vim Users BR, Swift BR, Neo4k BR e Gxt (ExtGwt) [BR];
  • Faço parte do staff que cuida dos eventos do GuruSP. Quando eu morava em São Paulo eu ajudava mais, agora ajudo apenas remotamente.
  • Tenho um blog pessoal também, onde não escrevo sobre coisas técnicas;
  • Meu twitter é basicamente para discussões relacionadas à tecnologia;
  • Para finalizar: faço sempre que possível palestras e apresentações (às vezes online) sobre ferramentas interessantes que tenho usado (infelizmente algumas foram feitas em empresas e não estão públicas).

Não ganho nada fazendo essas coisas, mas é recompensador! ¯\_(ツ)_/¯

Mandem seus 2 cents nos comentários!

Coisas sobre Linux que me chamaram a atenção recentemente

Coisas sobre Linux que me chamaram a atenção recentemente

LinuxVersions

Você pode não saber (ou esquecer às vezes), mas o Linux está muito presente na sua vida. Mesmo que você não o use diretamente como sistema operacional principal, mais da metade dos sites que você acessa está rodando em plataforma Linux. Isso inclui empresas gigantes como Google, Facebook, Twitter, Soundcloud, Amazon, Spotify, etc – a lista é muito, mas muito longa. A maioria dos filmes que você assiste utilizam Linux para renderizar cenas extremamente complexas que às vezes levam semanas ou mesmo meses para serem renderizados. O sistema móvel Android também é um Linux também caso você não saiba. E o seu roteador e a sua SmartTV provavelmente rodam Linux também!

Embora atualmente meu computador principal rode OS X, eu estou em contato com vários servidores que rodam Linux os quais acesso frequentemente. Além disso, utilizei Linux como S.O. principal de 2007 à 2011, através das distros Ubuntu e OpenSUSE (além de outras que utilizei por pouco tempo, como Slackware e Debian).

Na última semana várias coisas me chamaram a atenção no mundo Linux e esse é o motivo desse post:

1. O último episódio do podcast do Hack ‘n’ Cast (v0.3) foi uma introdução ao Linux e foi muito bom, vale a pena escutar: http://mindbending.org/pt/hack-n-cast-v03-introducao-ao-gnulinux.

2. Um amigo que é programador disse que nunca (palavra forte!) usaria Linux porque nem criar um script similar ao batch do “Janelas” ele conseguia. Bom, pensando que isso pudesse ser útil para mais pessoas, gravei um screencast ensinando como criar scripts no Linux e no Mac OS X: http://youtu.be/W84Ok6XGnow.

3. Assisti à uma ótima palestra chamada “Linux Sucks”: http://youtu.be/5pOxlazS3zs.

4. Lembrei e reli o excelente ponto de vista do Pothix sobre porque ele deixou o OS X e voltou a usar Linux: http://pothix.com/blog/development/menos-mac-e-mais-linux.

5. Pra finalizar (e descontraír), há um tempo atrás eu ganhei de um amigo que trabalha na RedHat um chapél vermelho (red hat, rá!), o qual foi parar na cabeca do Tux que eu tenho na minha estante, vide fotos abaixo. Ficou bem bacana! :-)

1

2

Bom, essa não é a primeira vez que eu escrevo sobre Linux e também não será a última. Linux é muito mais importante do que as pessoas pensam. Pense 3 vezes antes de subestimar o sistema do pinguim! ;)

An awesome Wiki built with Ruby and Rails!

An awesome Wiki built with Ruby and Rails!

I’ve been worked on a small (but awesome) open-source project.

I’m talking about ruby_wiki – a simple wiki built with Ruby on Rails:
https://github.com/lucascaton/ruby_wiki

As I said before – it’s quite simple, although it works fine.
Anyway, would be nice to have more features in this project, so, if you’re a developer and have any interest in that, feel free to fork the project and contribute.

Some screenshots:


1


2


3


4


5


6

Projeto “MyPodcasts.info”

Projeto “MyPodcasts.info”

Eu sou um cara que gosta muito de escutar podcasts. Escuto vários, sobre variados temas, alguns em português, outros em inglês, alguns sobre áreas totalmente diferentes da que eu trabalho, alguns nostálgicos, alguns pra melhorar meu inglês, etc. E sempre que encontro com alguém e descubro que a pessoa também escuta podcasts, rola as perguntas sobre qual escuta, sobre o que se trata, quais amigos em comum escutam, qual o nível de qualidade, entre outras dúvidas. Foi aí que surgiu a idéia de criar o site MyPodcasts.info, um site onde você pode cadastrar tudo isso e no final ter uma URL publica para passar para os interessados nos podcasts que você escuta.

Há 2 meses atrás eu o coloquei no ar e logo em seguida o liberei como open-source: github.com/lucascaton/mypodcasts.info. Então, sintam-se a vontade para usar o site e contribuir com ele.

Seguem alguns screenshots:

Screen Shot 2013-04-21 at 6.38.43 PM

Screen Shot 2013-04-21 at 6.44.15 PM

Screen Shot 2013-04-21 at 6.44.50 PM

Ah sim! O site é (mais ou menos) responsivo:

Screen Shot 2013-04-21 at 6.48.11 PM

Projeto “time_clock”

Projeto “time_clock”

É comum na maioria das consultorias brasileiras de software, principalmente as que contratam funcionários através de regime PJ, solicitarem o relatório de horas trabalhadas mês a mês. Como esse era o meu caso no ano passado, eu criei um pequeno sistema para facilitar esse controle.

Eu havia criando essa funcionalidade dentro do próprio código do meu site, mas como várias pessoas gostaram e me pediram o código, eu extraí o código para um projeto a parte e o liberei como open-source.

Sinta-se à vontade para usar, melhorar e divulgar:
https://github.com/lucascaton/time_clock

Seguem alguns screenshots:
Screenshot browser
Screenshot iPhone