Código em português

8 motivos pra programar em inglês

Vejo muitos brasileiros escrevendo código em português. Na faculdade até pode fazer um pouco de sentido por mais didático, mas vou apresentar alguns motivos pelos quais isso deve ser evitado no mundo real:

1. O motivo mais importante: inglês é o idioma internacional para código (e para documentações). Mais especificamente, o inglês americano é o padrão. Eu trabalho em uma empresa australiana e embora a Austrália siga a gramática britânica, o código que escrevemos segue a gramática americana (exemplo: “color” e não “colour”). Então se esse é o padrão mundial, por que não segui-lo?

2. Se você pretende um dia trabalhar fora do Brasil, potenciais empresas querendo te contratar vão querer ver seu código, mas não irão entender se estes estiverem em português. Então procure deixar seus repositórios no Github com código e documentação em inglês.

3. Os comandos e palavras-chave de linguagens em programação são em inglês, então mesmo que você queria escrever em português, vai acabar ficando inevitavelmente uma mistura.

4. Algumas linguagens e frameworks estão preparados para entender o inglês em termos de semântica. Exemplo: o Ruby on Rails sabe que a tabela no banco de dados para um determinado model deve ser sempre o nome do model no plural. Ou seja, ao ter um model “Person”, ele vai procurar uma tabela “people”.

5. Contribuições para projetos open-source devem ser em inglês. Eu sinceramente não conheço um projeto open-source famoso que não esteja em inglês.

6. Muitas empresas no Brasil já escrevem códigos em inglês. Então se eventualmente você começar a trabalhar em um dessas empresas, você terá que se adaptar de qualquer forma.

7. Acentos, “ç” e caracteres especiais não funcionam bem em todas as linguagens, fazendo que você tenha palavras escritas de forma incorreta se você as escrever em português.

8. Você treina e melhora seu inglês :-)

CampJS 2014 – the best nerd event I ever attended

A few days ago I was in CampJS, the best nerd event I ever attended.

campjs

This is the official website (which is pretty nice by the way): http://campjs.com/.

Why it was the best in my opinion:

  • It happened in an amazing place – to be near of the nature, changing the usual environment is renewable. I definitely recommend to try it.
  • I had the chance to talk to a lot of other Javascript developers
  • Awesome talks and workshops
  • Good food and beers
  • A live podcast was recorded in there

A friend of mine (@erikEcoologic) have written an awesome blog post about the event, so go check it out! ;)

A special thanks to @brucestronge and to NetEngine for the tickets!

Video & some pictures

IMG_0

IMG_1067

IMG_1099

IMG_1199

IMG_1202

IMG_1206

IMG_1267

Como você contribui para um mundo melhor?

Somos consumidores assíduos de conteúdo (offline e especialmente online). E a idéia desse post é listar o que eu tenho feito em troca disso e também incentivar aos que não fazem a considerar a idéia! ツ

  • Eu mantenho esse blog desde 2009 (mais de 5 anos já!) com posts sobre Ruby, Rails, Linux, OS X, mobile, etc;
  • Mantenho também um canal no Youtube com screencasts técnicos;
  • No meu Github tem alguns projetos open-source, alguns bastante genéricos, como meus dotfiles e meus vimfiles;
  • Criei e mantenho alguns grupos de discussão, como Vim Users BR, Swift BR, Neo4k BR e Gxt (ExtGwt) [BR];
  • Faço parte do staff que cuida dos eventos do GuruSP. Quando eu morava em São Paulo eu ajudava mais, agora ajudo apenas remotamente.
  • Tenho um blog pessoal também, onde não escrevo sobre coisas técnicas;
  • Meu twitter é basicamente para discussões relacionadas à tecnologia;
  • Para finalizar: faço sempre que possível palestras e apresentações (às vezes online) sobre ferramentas interessantes que tenho usado (infelizmente algumas foram feitas em empresas e não estão públicas).

Não ganho nada fazendo essas coisas, mas é recompensador! ¯\_(ツ)_/¯

Mandem seus 2 cents nos comentários!

[Screencast] Ruby on Rails – Assets / Assets Pipeline

Mais um screencast gravado!
Esse sobre como funcionam os assets e o Assets Pipeline do Rails.

Assista outros screencasts do meu canal:

Links comentados no vídeo:

How to use command line on Mac OS X

A friend of mine (who came from Windows world) have bought a Mac recently and he asked me how to use command line on Mac OS X:

My answer was:

1) 99% of commands are identical in Linux. This is good news as there are a lot of material about it available on the Internet;

2) Terminal.app from OS X is cool, but it’s not perfect. I (and 90% of developers I know) use iTerm2 (http://iterm2.com/). It’s light (3mb), free, open-source, has a better interface than the native one and it rocks! Best terminal I’ve ever used.

3) This is the most useful topic in my answer: an awesome cheat-sheet with command line commands made by the Git-tower team;

4) To finish: I’ve recorded a screencast showing up how to create scripts in OS X and Linux (similar to BAT file in Windows). Unfortunately this is only available in portuguese:

What do I have in the OS X’s menu bar?

menubar

Application Description Type
Caffeine Prevent your Mac from automatically going to sleep, dimming the screen or starting screen savers Free
ColorSnapper Color picker Paid
1Password Password manager Paid
Dropbox File hosting service Free / Paid
CrashPlan Online data backup in real time Paid
Spectacle Window control Free / Open source
Evernote I love Evernote, but I don’t use this icon for anything.
When I close it, it returns automatically ¯\_(ツ)_/¯
Free / Paid
Chrome notifications I never really use it, but I guess there’s no way to remove it though Free
Text Expander Custom keyboard shortcuts into frequently-used texts Paid
AirPlay Play content on your TV via Apple TV Free
Time Machine Built-in backup feature of OS X that works with an external HD or Time Capsule Free